segunda-feira, 25 de outubro de 2010

já ia

Eu já sei o que você vai dizer. Que eu já tenho trinta anos na cara, que já pensei que não amaria de novo antes, e várias vezes, que eu já perdoei coisa pior e já pedi perdão por coisa que-meu-deus-do-céu; que eu era um galinha escroto aos vinte e sou uma mulherzinha atordoada aos trinta. Depois eu vou te lembrar das tuas também: daquela vez que você ameaçou se afogar na lagoa, morrer de amor; caminhou uns cem metros adentro com a água ainda na cintura, e a guria te olhando da beira da praia, a galera toda assistindo, deixando pra ver até onde você ia; você é muito raso, meu amigo, você não corre riscos. Conheceu, casou, deu; filhos, videoteca, casa no sítio. No fundo, eu queria ser você e você queria ser mais eu; mas não deu, pronto, chega.

7 comentários:

Aninha Kita disse...

Que jeito de "quem desdenha quer comprar"... Acho um sentimento horrível, mas o texto ficou bem legal! ;D

Beijos!
Ana

BAR DO BARDO disse...

Não sou teórico da literatura, mas acontece que seus textos primam por um cotidiano de simulacro que é cocaína pura para cocainômanos.
Não sou adito profissional, eu só tomo uma cervejiha de vez em quando, mas o efeito é o mesmo: boa literatura.

Obrigado!

Gato Vadio disse...

Eis aqui o meu e-mail: sgtbilko_16@yahoo.com.br

...e mais uma excelente leitura faço aqui - você é única, sabia?

Abraço do Jorge, até mais!

Vieira Calado disse...

Olá, boa noite!

Passei para ler e deixar

as minhas saudações poéticas.

Bjs

sidnei olivio disse...

Esse cotidiano gritado que a gente se assemelha. Adoro seus textos. Beijos, querida.

snagay disse...

wonderful site you have got, congratulation for your good job. Could you exchange link with my site? it is new, do hope you do not mind to exchange link
Here's mine
http://khdoc.blogspot.com/

http://khmergay.nibblebit.com/
http://amangay.blogspot.com/
cheer,

Khdoc news

leila saads disse...

"você é muito raso, meu amigo, você não corre riscos."

doeu aqui.