sábado, 9 de outubro de 2010

Raios! Maçãs premonitivas atacam sendo. Ontem éramos hoje, e nunca saberemos.

4 comentários:

Í.ta** disse...

e enquanto isso a gente brinca com os verbos e seus tempos verbais, né não? rsrsrs.

amei!

vem no um-sentir que tem chico por lá, o buarque. e outras inutilidades :)

beijos!

Lucia M. Ghaendt-Möezbert disse...

Fomos hoje cedo demais, e quiçá neste instante estamos mortos. Adorei seus escritos.

Carla Diacov disse...

Adorei aqui!
Tudo...
E também adoraria ver tua honrada visita por aquis, ó:
carladiacov.blogspot.com
larcavodica.blogspot.com
odesimundasdoneochiqueiro.blogspot.com
carlacarlacarlac.multiply.com

líria porto disse...

eita - queria ter escrito isto!

sim, os livros foram publicados em portugal - e saíram uns outros poemas na última agenda da tribo, que por sinal está linda!dá uma olhada lá no site deles - por que não envias alguma coisa tua para a agenda de 2012?
besos