terça-feira, 14 de junho de 2011

vermelho

todos diziam que isso que era bonito neles. que desde o princípio tinham tudo a ver, mas ele muito tímido, e se conheceram depois que ela já namorava o outro. que ela sempre demonstrou interesse nas frases dele, de perguntar "ahm? por quê?" e rir do que ele nem tinha dito e ela havia entendido; detalhes dela que ele já sabia: o jeito de pegar nos talheres, de colocar o cabelo pra trás quando ria, de fingir que ia prendê-los e soltar, de escrever poemas e gostar de vermelho; mas ela sempre muito ocupada com o outro, não lhe prestava atenção, não lhe sabia os detalhes. parecia que ele sentia tudo sozinho! até que um dia, com a maior brevidade que cabia no sutil, ela olhou para ele, os dois sem dizer, e ficou dito. mas a vida continuou assim, e isso que era bonito neles.

6 comentários:

Alvarêz Dewïzqe disse...

Legal. Me lembrou Vinícius de Moraes, por ser justamente o inverso dele.

Ana Andreolli disse...

Vem cá, vc andou fuçando na minha vida?? hahaha pq tipo, namoro hj meu melhor amigo, q gostava de mim na época q eu tava com meu ex =OOOO gentee, vou mostrar isso pra ele hahaha!!

ps: nao esqueci do livro, vou te mandar o email!! =p

Patrícia ♥ disse...

Que lindo o seu cantinhoo..
adorei aqui!!

estou seguindo..
retribui??

beijos
http://pathyoliver.blogspot.com
http://momentosdapathy.blogspot.com

Fernand's disse...

a beleza de dois é ímpar!


=)


bjsmeus

Katrina disse...

o que é dito no silêncio parece permanecer no eterno né?

Cynthia Lopes disse...

azul, vermelho
muitas cores
antigos sabores
coisas que perduram
que caminham juntas
com a vida - tô boba,
gostei demais do texto!
bjs