terça-feira, 16 de junho de 2009

Elogio à Ética

Você veio me dizer de forma toda poética que o seu maior prazer era admirar a minha estética. Eu confesso não ter entendido absolutamente nada da sua profética, mas mulher tem sexto sentido, e eu te falei de maneira sintética que jamais sairia contigo. Eis que então você me demitiu por injusta causa e eu, me enchendo de raiva, para não te mandar àquele lugar, decidi me posicionar. Consultei um dicionário para enriquecer o meu vocabulário e te contra-argumentar – galanteador feito um canário, mas tão ofensivo e ordinário. Agora, escuta aqui, sua anta patética, antes de se gabar da sua hermética, você deve respeitar suas funcionárias frenéticas, que tanto trabalham em seu lugar. Enquanto você viaja pelas europas e soviéticas, a gente está lá no escritório, fazendo o quê? É notório: estamos cibernéticas de tanto digitar, formatar, editar, ocultar e se desculpar por você – percebe-se pela minha aparência esquelética. E o senhor tem coragem de me colocar na rua, depois de elogiar minha estrutura atlética? Depois de insinuar querer me ver nua? É muita falta de censura! E nem estou analisando faixa etária – até porque sou bem eclética – mas, cá entre nós, com essa sua urticária, nem se eu fosse uma doida epilética! Mas veja bem, argumento e não perco a compostura – você diz que mulher é muito histérica. E vou além: lembro-me também de ouvi-lo criticar a minha aferética, me subjugar, me caracterizar de aérea. Agora, se me permite retrucar, eu te convido a analisar as coisas de maneira mais eidética – não, não é doença venérea. E para finalizar dialética: vou embora, sim, mas sem me envergonhar. Ao menos a mim não falta ética.

9 comentários:

Bea - Compulsão Diária disse...

A ética da rima na prosa poética. Uau, vc ´=e fera, moça

daufen bach. disse...

Caramba!

Parabéns! que bela construção em prosa poética!
Perfeito. Parabéns a ti.

Bjos.

Batom e poesias disse...

Palmas, menina!
Texto exelente, divertido, ritimado, bem humorado ético e poético.
Muito prazer em conhecer teu blog.
Obrigada pelo recadinho no meu.
Volte mais vezes.
bjs
Rossana

Leila Andrade disse...

Priscila,
que bom que os caminhos da construção estão bem firmes aqui no seu espaço. Desejo uma longa e bela estrada.
Beijo.

Ricardo Rayol disse...

Isso que eu chamo de uma descompostura à altura

Fernando Rozano disse...

texto de imensa força e densidade. rico e instigante. gostei imenso. meu abraço.

Daniel und die Delphine disse...

Priscila, obrigado pela visita, mas eu nao sei ler ainda muita coisa em português.

Nur auf Deutsche.

Tschüss!!!

Komm wieder, ok?

Alexandre disse...

Fico aqui me perguntando: por que antes não te conhecia? Talvez minha agonia era ficar esperando encontrar a leitura perfeita pros dias. Eu, agoniado que sou, procurava nos cantos, até que você comentou meu texto insano e, então li o seu, começou o encanto.... (risos). Desculpe-me pelo comentário bobo, sou meio assim como o comntário. Moça, você é fenomenal. Forte Abraço.
Alexandre Menezes

Adriana Godoy disse...

Muito bom...gostei. Beijo.